Skip to content

Um gigante no vôlei

04/11/2016
1-foto-arquivo-pessoal

(Foto: Paulo André Jukoski/Arquivo Pessoal)

Luiza Fritzen
luizafritzen@hotmail.com

Com 2,01 m de altura, Paulo André Jukoski, ficou conhecido como Paulão. Nascido em Porto Alegre em dezembro de 1963, Paulão viveu em Gravataí até despontar como atleta. O ex-meio de rede iniciou sua história no vôlei ao acaso. Praticante de handebol, Paulão foi convidado pelo professor para integrar a equipe de vôlei quando o jogador titular desfalcou o time devido a uma lesão. Graças ao seu desempenho, Paulão foi convidado a fazer um teste no Sogipa, clube da capital gaúcha, dando início à carreira profissional.

Sua primeira Olimpíada foi em Seul, em 1988, como reserva, na qual o Brasil ficou com a quarta colocação após ser eliminado na semifinal pelo ouro daquele ano, o Estados Unidos. Após a derrota, Paulão esteve presente nos jogos de Barcelona, em 1992, que consagraram o Brasil como campão olímpico e a seleção masculina de vôlei como a “Geração de Ouro”. A partir desse título, o país passou a olhar ainda mais para o voleibol e investir em seus atletas e times. O jogador gaúcho ainda participou, em 1996, da olimpíada de Atlanta, onde o Brasil foi eliminado nas quartas-de-final pela antiga Iugoslávia em 3 sets a 2.

Após aposentar-se das quadras, foi deputado federal, fez parte do Ministério dos Esportes durante o segundo mandato do ex-presidente FHC e foi secretário de Esportes de Gravataí. Atualmente, é treinador do Bento Vôlei, que disputa a Superliga Masculina.

Quem é Paulo André Jukoski da Silva (como tu te defines para além do jogador de vôlei)?

Gosto muito dos amigos, principalmente os de Gravataí. Sou apaixonado pela natureza e muito sonhador, sempre procurando algo de muito bom para fazer. Também gosto muito de trabalhar com pessoas, acho muito bom!

Como começou a tua relação com o vôlei?

Começou em Gravataí, primeiro no polivalente com o Prof. Julião, depois vim para Gensa e ali comecei com o vôlei com o Prof. Paulo Mathias, depois veio o convite para teste na Sogipa e aí não parei mais.

Como se deu a tua chegada até a Seleção Brasileira?

Fui jogar em Chapecó, Santa Catarina, e fui para o meu primeiro campeonato brasileiro, me destaquei e fui chamado para seleção.

Quem te inspirou a jogar vôlei?

Foi por acaso, faltou atletas da equipe de vôlei da escola e o professor Mathias me convidou para ir como reserva para ajudar.

2-foto-arquivo-pessoal

(Foto: Paulo André Jukoski/Arquivo Pessoal)

Quem é teu/tua ídolo/a?

Seleção campeã olímpica de 1992, admiro muito o José Roberto Guimaraes.

O que o vôlei representa na tua vida?

Tudo! Aprendi muito no esporte, trabalhar em equipe, ganhar e perder, ter respeito pela derrota e a vitória, vôlei faz parte do meu dia a dia, da minha vida.

Ao todo, foram três Olimpíadas (Seul, Barcelona e Atlanta). Como foi participar tantas vezes de um evento dessa grandeza?

Tenho orgulho de ter defendido o meu país em uma competição tão importante, subir ao pódio e cantar o hino nacional é espetacular e é inesquecível.

Quais os melhores momentos da tua carreira?

No esporte a medalha de ouro em Barcelona. Depois Dos jogos de Barcelona o esporte nacional mudou porque acreditamos que podíamos conquistar mais. O jogo mais importante foi a final contra a Holanda, mas o jogo que eu tomo como referência foi na edição de Seul contra a Rússia. Na época eu ainda era reserva e estava na minha primeira olimpíada. Entrei ao lado de Carlão, Pampa e Maurício e juntos viramos o jogo para 3 sets a 2. Essa partida foi muito marcante pra mim porque fiz 15 pontos de bloqueio. Na vida, meus melhores momentos foram o nascimento dos meus filhos, Pedro e Pietra.

Se não jogasse vôlei, faria outro esporte?

Com certeza! Adoro este meio competitivo! Mas não saberia dizer qual! Oportunidades acontecem!

Como foi encerrar a carreira?

Muito dolorido! Mas as dores estavam muito fortes.

Depois de encerrar a carreira, tu mantiveste a prática do vôlei?

Não muito! Mas gosto de correr e malhar, fazer musculação.

Qual a importância do esporte na transformação de realidades, pessoas, vidas?

Não sei como é ficar sem! E acredito muito no esporte como ferramenta de educação e qualidade de vida! Realmente uma das ferramentas mais importantes para aprender os valores da competição da vida do dia a dia!!! É muito lindo.

Como começou a tua carreira política? O que te motivou a ingressar nesse meio?

Não sou político de carteirinha! Mas a motivação foi tentar mostrar esta importância da educação e da competição e como excelente negócio também!

Como foi a tua experiência como gerente do escritório do Comitê Organizador Local em Porto Alegre para a Copa do Mundo?

Surpreendente, maravilhoso! Trabalhar com profissionais de muita qualidade e do mundo todo! Aprendizado espetacular, os detalhes, o negócio as transmissões e todo seu processo de equipes, é um universo espetacular.

Como tu percebes o apoio e incentivo ao esporte hoje, no Brasil?

Ainda é muito fraco, acredito em potência esportiva quando começarem a investir nas escolas e respeitarem profissionalmente os professores, não só os de educação física, e que conciliem a educação com o esporte.

3-foto-arquivo-pessoal

(Foto: Paulo André Jukoski/Arquivo Pessoal)

Como está sendo a tua experiência como técnico?

Vivenciar a quadra é reviver minhas emoções, é muito bom, este meio e me dá a condição de mostrar o que aprendi na minha vida esportiva dentro e fora das quadras.

Que característica é essencial a um jogador de vôlei?

Não só no vôlei, mas determinação e persistência são fundamentais! Mas sem inspiração de fazer com o coração não caiu a lugar algum

Qual a tua opinião sobre a atual seleção masculina de vôlei?

Vôlei é referência para outros esportes. Tanto pelas conquistas como pela maneira profissional apaixonada da maioria dos envolvidos. Isso nos dá referência para continuarmos em busca do nosso melhor!

Um sonho.

Ainda, um dia, gostaria de ser um mágico na minha cidade, só por um tempo, para realizar o sonho de incluir espaços esportivos adequados, e não depender de um único ginásio na minha cidade! Trazer esta alegria é um sonho, e, como nos sonhos, correremos atrás!

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: