Skip to content

Copa gastronômica

16/12/2013

Há poucos meses da Copa do Mundo, Porto Alegre utiliza projeto de qualificação de estabelecimentos e nova ferramenta digital buscando melhorias do setor de alimentos na cidade.

Por Maitê Deluca König

Quando falamos em Copa do Mundo de 2014 não são apenas assuntos relacionados ao futebol que são discutidos em Porto Alegre. O setor da gastronomia também é uma preocupação da cidade que vai ser uma das sedes do campeonato. Segundo estimativas do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é esperado que circulem no estado cerca de 150 mil turistas durante o evento e pode ser gerado para economia local até R$ 350 milhões de reais.

Antes mesmo de se começar a pensar na Copa, foi criado em Porto Alegre em 2008, o Projeto Pólo Gastronômico, uma iniciativa desenvolvida em parceria entre o Sebrae/RS, o Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (SindPOA), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senai/RS), a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), entre outras entidades. O programa tem o objetivo de qualificar estabelecimentos da área de alimentação para promover o desenvolvimento do setor por uma série de ações, algumas gratuitas, como cursos e seminários. Em 2011, o projeto começou a desenvolver um trabalho com estabelecimentos da Cidade Baixa e do Mercado Público e, esse ano, ampliou a atuação para lancherias, cafés, pubs e bares,  em uma iniciativa, especialmente, voltada para receber os turistas.

Segundo Roger Klafke, gestor de turismo gastronômico do Sebrae/RS, são mais de 250 empresas cadastradas e algumas ainda estão na fila de espera. Um aumento considerável para um projeto que começou com 23 empresas e com investimento de 60 mil reais. Hoje, o investimento é de 2 milhões de reais. Ao se cadastrarem, os estabelecimentos se comprometem a participar de algumas ações do projeto e fornecer informações sobre a empresa. O programa é realizado em três etapas: primeiro, há uma visita ao local, em que é feito um diagnóstico e logo, sugerido um plano de ação para melhorias dos serviços. Há no meio do cronograma, uma segunda visita para averiguação do que a empresa está fazendo de fato e, no final, é realizado a medição dos resultados do projeto.

Para a Copa, um dos aspectos prioritários no setor gastronômico, é a segurança alimentar. “Para se começar a falar em alimentação, o primeiro passo é garantir que as empresas vão fornecer alimentos seguros para os consumidores, para os turistas”, diz Klafke. De acordo com o gestor, Porto Alegre é a cidade que mais tem empresas com declaração de conformidades nos requisitos do Programa Alimento Seguro, o PAS.  Atender a essa preocupação passou a ser um dos focos do projeto, que disponibiliza 50 horas de consultoria com um engenheiro de alimentos, que vai trabalhar com o estabelecimento para melhorar e padronizar os processos na cozinha.

Uma das empresas que estava interessada em se qualificar e que participa do Projeto Pólo Gastronômico há dois anos, é o Pub Café Venezianos, que fica localizado na Cidade Baixa, na Rua Joaquim Nabuco, número 397. O estabelecimento, que é mais frequentado pelo púbico GLS, dispõe em dias diferentes, de videokê, música ao vivo, DJ e exposições de quadros ou fotografias de artistas da cidade. Conforme a proprietária Clarice Decker, o pub já realizou vários cursos do Pólo Gastronômico, o último voltado, exclusivamente, para a Copa do Mundo.

A empresária conta que foi um curso preparatório para como lidar com os turistas e suas culturas diferentes e, também, de como atender melhor o cliente. Clarice salienta que os funcionários do local estão fazendo aulas de inglês por um programa da Associação dos moradores da Cidade Baixa, o Cidade Baixa em Alta.  Após os cursos, a empresa já buscou melhorias fazendo uma reforma no local, colocando pratos e drinks novos, inclusive sem álcool, e disponibilizando cardápios em inglês e espanhol.

– Esses cursos são um incentivo. Nós temos que nos preparar, pois acredito que terá uma grande rotatividade de pessoas de diferentes culturas – analisa Clarice.

O venezianos poderá ser encontrado facilmente pelos turistas na nova ferramenta criada pelo Projeto Pólo Gastronômico. “Comer na Boa: Porto Alegre” é o nome do aplicativo para smartphone que foi lançado no dia 21 de novembro. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente, disponibilizando uma lista com informações de diversos tipos de estabelecimentos gastronômicos da cidade e como chegar até eles. Quem acessar pode escolher por tipo de comida, localização, preço e até ver, em alguns casos, o cardápio do local.

Além do português, a ferramenta estará disponível em inglês e espanhol. Klafke diz que o primeiro aplicativo gastronômico de Porto Alegre foi desenvolvido para facilitar a vida do turista, já que muitas vezes não é muito confortável carregar livros e folhetos na mochila. Após a competição do ano que vem, a ideia é continuar mantendo a ferramenta de celular, pois um dos seus objetivos é divulgar a gastronomia para os moradores da capital. Uma boa ideia não só para os turistas do futebol, mas também para os porto-alegrenses que querem comer bem.

Aplicativo para Smartphone Comer na Boa: Porto Alegre./ Foto: Rodrigo Santos

Aplicativo para Smartphone Comer na Boa: Porto Alegre./ Foto: Rodrigo Santos

Maitê2

Pub Café Venezianos pronto para receber os turistas na Copa./ Foto: Rodrigo Santos

Pub Café Venezianos pronto para receber os turistas na Copa./ Foto: Rodrigo Santos

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: