Skip to content

Voluntários querem deixar boa impressão do Brasil em 2014

15/07/2013

Por Laura Xavier

Trinta e duas seleções de futebol com seus jogadores, comissão técnica e equipes de apoio. Jornalistas de todo o mundo, milhares de turistas que não entendem português e novos ajustes temporários para todo um país. Sediar uma Copa do Mundo FIFA não é tarefa fácil. Para serem efetivos, o país sede e a própria FIFA buscam todo o apoio possível. Além de mudanças feitas pelos governos federal e estadual, a acomodação da área FIFA (um raio de 2,5km em volta dos estádios que fica sobre responsabilidade da Federação) essas entidades buscam o auxilio de pessoas simples e comprometidas, os voluntários.

Cento e trinta mil foram os candidatos para o Programa de Voluntários da Copa das Confederações da FIFA e Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. O programa da Fédération Internationale de Football Association é responsável pelo recrutamento, treinamento e preparação dos seus voluntários. É necessária a completa disponibilidade durante o período do evento e grande trabalho em equipe. Os voluntários não recebem remuneração nem ajuda de custo. Apenas a vestimenta, alimentação e um auxílio de transporte em casos necessários. Suas funções são diversas, entre elas trabalhar dentro dos estádios, nas áreas FIFA, nos hotéis onde as delegações e os comitês estarão alojados e no atendimento aos VIPs da Federação. A seleção para a Copa de 2014 ainda não tem data definida, alguns treinamentos prévios são feitos online e em fevereiro do ano que vem começarão as dinâmicas de grupo.

Entre os candidatos estão três estudantes de Comunicação, Marcelo Carôllo, 22 anos; Rodrigo Lobato, 19 anos e Octavio Fonseca, 22 anos. Inscrito também para a Copa das Confederações, Octavio viajou ao Rio de Janeiro em junho para participar do evento. Motivado por sua paixão ao futebol, o aluno de Publicidade e Propaganda acredita ser importante para o currículo a participação dos eventos mundiais. Voluntários que participam da Copa das Confederações tornam-se pré-credenciados para a Copa do Mundo, inclusive ocupando cargos mais elevados hierarquicamente. Para Octavio essa foi outra de suas motivações. O gaúcho espera atuar novamente na Copa do Mundo, dessa vez em sua cidade, e acredita que essa sua disposição traga futuras oportunidades de trabalho. “Quero começar a trabalhar logo e aprender muita coisa. Me motiva muito estar em contato com o futebol porque eu acho fascinante a forma como ele afeta a vida das pessoas. E quem sabe que tipos de oportunidades podem surgir no mercado do marketing esportivo depois disso?”.

Os outros candidatos, Marcelo e Rodrigo partilham da ideia de agregar conhecimento durante o voluntariado. “Há também o lado profissional. Me inscrevi nas vagas que têm a ver com a minha área, que é a Comunicação. Então, mesmo não recebendo dinheiro, a experiência de trabalhar em um evento desses, além de ser boa para o meu currículo, vai ser emocionante, marcante, inesquecível para quem sempre foi fã dessa maluquice, dessa coisa maravilhosa que é uma Copa do Mundo.” Afirma Marcelo, estudante de Jornalismo.

Rodrigo, que cursa o primeiro semestre de Publicidade e Propaganda, atenta para a necessidade dos voluntários de passar uma boa imagem do país. “Eu espero que seja uma experiência construtiva e enriquecedora, de convívio com brasileiros e com estrangeiros. Espero, acima de tudo, construir uma imagem bacana do Brasil, que tudo funcione bem e que a “Copa do Mundo do Brasil” seja lembrada positivamente, tanto aqui quanto lá fora.”.

Além do programa da FIFA, cujas inscrições já foram encerradas, há também o Brasil Voluntários, ação de voluntariado do Governo Federal. O Brasil Voluntários também participou da Copa das Confederações e se prepara para abrir o processo seletivo para a Copa de 2014. Esse outro programa é totalmente independente da FIFA e seus participantes irão trabalhar em outras áreas, como rodoviárias e pontos turísticos. A cidade sede indica para o Governo Federal quais são os locais em que há necessidade de voluntários. Em Porto Alegre, por exemplo, os selecionados serão posicionados na rodoviária, aeroporto, pontos turísticos tradicionais, em shoppings e no centro da cidade.

Paulo Conceição, coordenador de voluntariado do Comitê Gestor da Copa do Mundo 2014 de Porto Alegre, acredita que um dos legados desse programa será desenvolver dentro da sociedade brasileira o espírito do voluntariado. ”Através desse programa ele (o voluntário) vai interagir com pessoas de várias nacionalidades, conhecer novas línguas e despertar esse lado de voluntário, aprender a cultura do voluntariado. No Brasil, há pouco dessa cultura, o brasileiro participa pela emoção, quando há grandes tragédias.”. Para participar do programa, o candidato deverá ter disponibilidade de horário, dedicação, comprometimento e ser maior de idade. Informações sobre o programa na capital gaúcha podem ser encontradas no site www.copa2014.rs.gov.br.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: