Skip to content

Aeromóvel: obra para inglês ver?

30/06/2013

Por Gabrielle de Paula

Porto Alegre se prepara para receber a Copa do Mundo de 2014 diante de uma efervescente discussão em torno do transporte. Problemas antigos como o atraso e a superlotação dos ônibus preocupam a população. Por outro lado, a Prefeitura garante que as obras de mobilidade urbana que vêm sendo realizadas na cidade resolverão o problema e apresenta algumas alternativas como o Aeromóvel. Mas será que o Aeromóvel será eficaz?

A primeira linha do Aeromóvel em operação comercial no mundo vai interligar a Estação Aeroporto do Trensurb ao Terminal 1 de embarque do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, a partir do segundo semestre de 2013. O peculiar meio de transporte, sem motorista e movido a ar, vai permitir a interligação e o acesso rápido dos usuários ao terminal aeroportuário. O trajeto de 814 metros será percorrido em 90 segundos, tornando mais rápido o acesso dos turistas até o trem. A linha contará com dois veículos – um com capacidade para 150 passageiros, outro para 300 -, que estarão em funcionamento conforme a demanda do período.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação está acompanhando de perto o início das operações do Aeromóvel próximo ao Salgado Filho. “O Aeromóvel vai agilizar o transporte, mas não vai conseguir desafogar as três linhas de ônibus que atendem a região do Aeroporto. Quando tivermos a convicção de que o Aeromóvel está atendendo as necessidades da população, nós também vamos estudar modelos de transporte alternativos para a Capital”, explica o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari. Para Helena Cybis, pós-doutora em Planejamento de Transportes da UFRGS, para projetar qualquer novo sistema é importante estudar a demanda: “Quantas pessoas de fato irão utilizar o Aeromóvel? É importante entender nessas discussões sobre o transporte, que as pessoas não estão magicamente ao longo de uma linha, elas precisam realizar viagens que atendam suas necessidades da origem até o destino”, afirma. Ela também não acredita que os turistas que virão para a Copa do Mundo usarão o Aeromóvel, pois o sistema é concêntrico, ou seja, obriga as pessoas a irem até o centro da cidade para pegar outra condução e, então chegar ao seu destino. Algo que não é cômodo para quem chega carregando malas.

O Aeromóvel ainda não está operando no Aeroporto, mas desde o ano de 2011 a EPTC, juntamente com a Trensurb, vem estudando a operação do meio de transporte que ligaria o Centro Histórico à Zona Sul de Porto Alegre. O estudo de viabilidade do Aeromóvel foi elaborado pela empresa Matricial Engenharia e, após passar pelas mãos do presidente da Trensurb, Humberto Kasper, foi entregue à EPTC.

Aeromóvel da região do Aeroporto já está sobre os trilhos. Foto: Marco Pecker/Trensurb/Divulgação

Aeromóvel da região do Aeroporto já está sobre os trilhos. Foto: Marco Pecker/Trensurb/Divulgação

Simulação da Trensurb em 2011 mostra Aeromóvel em frente ao Iberê Camargo. Foto: Trensurb/Divulgação

Simulação da Trensurb em 2011 mostra Aeromóvel em frente ao Iberê Camargo. Foto: Trensurb/Divulgação

De acordo com o estudo da Trensurb, o projeto do Aeromóvel na Zona Sul prevê, em seu traçado de linha na primeira fase, a ligação do Centro à Praça Itália, em frente ao Parque Marinha. A segunda etapa prevê a extensão do percurso até o terminal Cristal, na avenida Diário de Notícias. A terceira e última fase irá até o Terminal Juca Batista, na entrada para a Restinga.

Segundo o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, o projeto será avaliado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação. “A EPTC fará, formalmente, uma avaliação do impacto e das possibilidades de implantação desse projeto. Assim que essa análise estiver pronta nós voltaremos a nos reunir com a Trensurb para definir os próximos passos”, disse Fortunati.

Por ter um custo de implantação menor que uma linha de Metrô, o Aeromóvel da Zona Sul poderia ser uma alternativa para desafogar as linhas de transporte coletivo que atendem a região. O novo meio de transporte teria uma passagem mais barata e iria ser integrado a outras formas de transporte, como os próprios ônibus e bicicletas. Se os estudos tivessem sido feitos com antecedência, seria uma alternativa para facilitar o acesso dos torcedores que irão assistir aos jogos da Copa no estádio Beira-Rio. Mas, por enquanto, o projeto está somente no papel.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: