Skip to content

Segurança pública cumpre planejamento inicial para Copa

02/01/2013

Por Gabriella Scott e Taís Castro
gps.gabi@gmail.com e taisborges@yahoo.com.br

Aquilo que preocupa os gaúchos no dia a dia será motivo de atenção redobrada para a copa do Mundo de 2014. A segurança pública é uma questão lembrada por muitos porto-alegrenses quando apontam falhas da cidade. Para a Copa, no entanto, está sendo montado um esquema de segurança centrado em três eixos: a segurança externa, a segurança internacional e a segurança das 12 sedes do evento. Mesmo que os estádios onde serão realizados jogos da copa sejam responsabilidade da FIFA, haverá segurança pública por parte do governo estadual.

Porto Alegre vem se preparando para garantir a segurança dos visitantes e dos seus moradores através de uma série de medidas prévias. Entre elas, o coronel Kléber, coordenador de segurança do Comitê Gestor da Copa do Mundo FIFA 2014 no Rio Grande do Sul, destaca “capacitação de recursos humanos, aquisições de novas tecnologias de informação e comunicação, e também um novo aparato em termos de equipamento são armas não-letais, proteções individuais de policiais, um aumento de frota de veículos, aeronaves, embarcações”. Além disso, serão instalados 12 Centros Integrados de Comando e Controle – um nacional em Brasília, outro no Rio de Janeiro e mais um em cada cidade-sede.

A Copa das Confederações, que acontece em 2013 no Brasil, será o grande evento-teste para a Copa do Mundo. De acordo com o coordenador de segurança do Comitê Gestor da Copa, até agora o planejamento está sendo seguido, mas somente depois da Copa das Confederações é que será verificado se o que foi concebido realmente poderá ser executado até 2014. Ele afirma que até existem alguns processos atrasados, como o dos Centros de Comando e Controle, mas “nada que venha a trazer uma grande preocupação em que o aspecto da segurança vai ser prejudicado”.

Os gastos previstos para a Copa são de 187 bilhões de reais. Em termos de segurança pública, é difícil fazer uma estimativa global devido ao fato de que existem as fontes da União, estado e município, cada um trabalhando com seu próprio orçamento, mas o número com que se trabalha é de aproximadamente 12 bilhões de reais.

Os gastos, entretanto, não serão em vão: a Copa do Mundo 2014 provavelmente deixará um grande legado para o Brasil. Mas a herança não vem apenas de concreta, além de centros integrados, novas tecnologias, aumento do número de viaturas e de recursos humanos contratados, existe também o legado intangível, que são as melhorias que não podem ser contabilizadas. O coronel Kleber argumenta que um dos principais ganhos do País será a mudança do olha estrangeiro para nós, com “o mundo vendo o Brasil não só como samba e índio, mas vendo o Brasil como um país de sustentabilidade, com um grande potencial turístico, onde, a partir de uma Copa do Mundo, possivelmente, o turismo mundial tenha uma modificação muito grande”.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: