Skip to content

Maior parte das obras de transporte continua só no papel

06/12/2011

Lentidão nas obras gera preocupação. Charge: Blog Novo Jornal.

Por Ariel Engster
ariel.engster@yahoo.com.br

O transporte é um dos principais pontos de preocupação das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014.Em Porto Alegrenão é diferente e teme-se a saturação dos sistemas viários atuais. Com isso, planejam-se obras reestruturantes em várias frentes. Se os projetos e promessas derem certo, até2014 aZona Norte da Capital, que representa 55% de toda a demanda por transporte coletivo da cidade, será atendida pelo metrô e a implantação de quase 27 km do sistema BRT (Bus Rapid Transit) deve agilizar as linhas de ônibus. Além disso, o aeromóvel fará a ligação entre o metrô e o Aeroporto Salgado Filho de forma rápida e gratuita e ciclovias consolidarão as bicicletas como meio de transporte dos porto-alegrenses.

Muitos carros e muita lentidão

A cada dia, 100 novos carros passam a circularem Porto Alegree se somam aos já 715 mil emplacados. Segundo dados do Plano Integrado de Transporte e Mobilidade Urbana (PITMurb), estudo realizado por EPTC, Metroplan e Trensurb, no período de2003 a2033 a frota da Capital deve aumentar 122%. Com os crescentes engarrafamentos, teme-se que Porto Alegre exiba o mesmo cenário de outras metrópoles, com engarrafamentos gigantescos e paralisação praticamente total nos horários de pico. As soluções apresentadas são a ampliação de avenidas e a viabilização da utilização de formas alternativas ao carro de passeio como forma de desafogar o trânsito.

A obra mais adiantada até agora é a duplicação da Avenida Edvaldo Pereira Paiva, a Beira-Rio, do Gasômetro até o Viaduto Pinheiro Borba, com conclusão prevista ainda para este mês. A avenida é uma das vias de acesso ao estádio do Internacional, o Beira-Rio, sede porto-alegrense da Copa do Mundo. A outra via de acesso  é a Avenida Padre Cacique, que também receberá melhorias. Na mesma região, ainda estão previstas a construção de ponte sobre o Arroio Dilúvio (em processo licitatório e com previsão de início em janeiro de 2012), construção de corredor exclusivo de ônibus nas avenidas Borges de Medeiros, Padre Cacique, Pinheiro Borba e Chuí e construção de um viaduto ligando a Avenida Pinheiro Borba à Beira-Rio, sobre a Avenida Padre Cacique.

A poucos metros dali fica a Avenida Tronco, conectando a Zona Sul com as outras regiões de Porto Alegre. O projeto de duplicação da Tronco é um dos mais importantes para a Capital, porque não envolve só a malha viária. No local onde serão construídas rótulas, vivem 1,4 mil famílias pobres. Para que os trabalhos, que incluem tratamento paisagístico, avancem, é necessário decidir qual será o destino dessas famílias. só pelo transporte mas também por envolver o reassentamento de 1,4 mil famílias pobres que moram no local das obras e que ainda não têm um destino certo. A prefeitura já se reuniu com representantes da comunidade, mas nenhuma decisão foi tomada.

Para o bom andar dos automóveis, mais vias serão melhoradas. A Rua Voluntários da Pátria será duplicada e serão criadas passagens subterrâneas nos cruzamentos da Rua Anita Garibaldi com a Avenida Carlos Gomes (obra já com licitação aberta e que deve começar no início de 2012), da Avenida Ceará com a Farrapos e da Avenida Cristóvão Colombo com a Dom Pedro II. Viadutos serão construídos na rua Salvador França e na Avenida Augusto Meyer. Outro viaduto, entre a Júlio de Castilhos e a Castelo Branco, juntamente com uma estação de ônibus com acesso subterrâneo, servirá para facilitar o fluxo de veículos na região da Rodoviária.

Incentivo às bicicletas e ao transporte público

Porto Alegre pretende implantar o sistema de BRTs nas avenidas Assis Brasil, Bento Gonçalves e Protásio Alves. A principal obra de transporte público, no entanto, será a construção do metrô. A Linha 2 fará um trajeto de 15 km, saindo da Esquina Democrática e indo até a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), na Avenida Assis Brasil. As obras devem iniciar no segundo semestre do ano que vem, mas as primeiras viagens só são esperadas para 2017. O valor da construção chegará a mais de R$1,5 bilhão, verba incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. Quando do anúncio da inclusão do metrô no PAC2, a presidente Dilma declarou ser “imprescindível que as grandes cidades brasileiras sejam atendidas por metrô”.

As bicicletas também receberão atenção. A quase inexistência de ciclovias na Capital virou tema de debate desde o dia 25 de fevereiro deste ano, quando integrantes do Movimento Massa Crítica, que promove o uso de bicicletas no dia-a-dia, foram atropelados por Ricardo José Neif enquanto faziam um passeio pela Cidade Baixa. Várias das obras projetadas para a Copa contemplam vias específicas para as bicicletas. Até 2014, o Plano Diretor Cicloviário pretende implantar40 kmde ciclovias. Os projetos de melhorias das avenidas Beira-Rio e Tronco e da Rua Voluntários da Pátria incluem faixas exclusivas para bicicletas.

No dia 22 de setembro, Dia Mundial Sem Carro, o prefeito José Fortunati participou de um passeio ciclístico que marcou a assinatura do contrato da construção da ciclovia na Avenida Ipiranga. O percurso será da Avenida Beira-Rio até a Antônio de Carvalho, totalizando 9,4 km. A obra será responsabilidade do Grupo Zaffari e do Praia de Belas Shopping, como contrapartida a empreendimentos das empresas.

Outra construção que se vale do sistema de contrapartida é a ampliação da Avenida Severo Dullius. A Rede Walmart é a responsável pela primeira etapa do projeto, que já está em andamento e deve ser entregue em outubro de 2013. A ampliação facilitará o acesso à Avenida Sertório e ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, que também receberá melhorias.

Ampliação do Salgado Filho

Um aeromóvel fará a ligação da Estação Aeroporto do Trensurb até o Salgado Filho. O trajeto, de quase 1 km, será percorrido em 90 segundos. O aeromóvel, que é tecnologia nacional, levará de 150 a 300 passageiros sem emitir poluentes, pois utiliza um sistema de propulsão a ar movido por ventiladores elétricos.

As mudanças não se restrinjirão ao aeromóvel. O terminal de passageiros será ampliado e reformado, obras que devem estar concluídas até o final de 2013. Segundo Alberto Bernd, coordenador de obras da Gerência Temporária de Porto Alegre (GTPA), a ampliação será feita já planejando uma futura demanda ainda maior. As melhorias incluirão, ainda, a instalação de aparelhos anti-neblina e o aumento da pista de 2 280 m para 3 100 m. Para que as obras do Salgado Filho pudessem ser realizadas, a Vila Dique teve de ser desocupada, processo que contou com a participação da Infraero. Bernd afirma que as melhorias não foram pensadas especificamente para a Copa. “Eram coisas que já estavam previstas. A Copa está alavancando muitas obras. Nesse sentido ela está sendo muito boa, porque alavanca os recursos e mobiliza órgãos”.

A perda da Copa das Confederações, Porto Alegre deu mais tempo para a conclusão dos projetos. A maioria das obras de melhoria dos transportes, entretanto, ainda não está sendo executada. Muitas ainda estão na fase de aviso de concorrência pública. Além dos moradores da região metropolitana, a malha viária terá de comportar de 400 a 500 mil turistas, projeção feita pelo governo do Rio Grande do Sul.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: