Skip to content

O óbvio

17/03/2011

O atacante Leandro Damião (E) em mais uma atuação convincente. Crédito: AFP

Paulo Finatto Jr.
paulofinattojr@hotmail.com

Embora possa ser apontado como um dos maiores vilões da Libertadores da América, a altitude de Cochabamba (Bolívia) – a 2.560 metros acima do nível do mar – não interferiu no resultado de Jorge Wilstermann e Internacional. A partida, que encerrou o primeiro turno da fase de grupos para as duas equipes, mostrou a óbvia superioridade gaúcha. Os colorados voltam agora para casa com uma goleada expressiva na bagagem e três pontos que podem fazer a diferença na sequência do campeonato.

Por mais que se busque enumerar as dificuldades impostas pelo time boliviano, os principais defeitos mostrados em campo pelos gaúchos são frutos da sua própria deficiência técnica e/ou tática. A pressão imposta pelo Jorge Wilstermann não durou mais do que dez minutos. O gol marcado pelo zagueiro Brown foi apenas a consequência de duas falhas coloradas: a falta desnecessária de Zé Roberto no campo de defesa e o erro de marcação dos zagueiros, que podem ser apontados como o ponto mais fraco do time nesses primeiros três meses de temporada. A bola aérea continua causando pânico na defesa do Inter.

No entanto, o time mostrou um rápido poder de reação. A equipe boliviana – que apenas disputa a segunda divisão do seu campeonato nacional – evidenciou as suas (muitas) fragilidades técnicas diante do empenho colorado em reverter o placar. Em pouco mais de três minutos, o Inter virou a partida. Primeiro, com um gol contra – do mesmo zagueiro Brown – após uma boa jogada que envolveu Oscar e o lado direito de ataque. A virada veio pelo outro lado, com uma outra ótima infiltração de Oscar e o cruzamento de Guiñazu, praticamente junto à linha de fundo. Leandro Damião marcou o seu 12º gol e despontou como um dos atacantes mais efetivos do país nesse início de ano.

De um lado, os efeitos da altitude não prejudicaram em nada o desempenho colorado. De outro, a ausência de qualidade do time boliviano foi determinante para a facilidade com que o Inter ampliou (e consolidou) o resultado em Cochabamba. Em uma outra jogada excepcional de Leandro Damião pela direita, Zé Roberto marcou – sozinho dentro da área – o terceiro gol. Para a segunda a etapa, a entrada de Wilson Matias no meio campo confirmou o rumo que Celso Roth tomaria para manter o resultado, sem a necessidade de grandes esforços defensivos. De qualquer modo, aos 36 minutos Kleber marcou o quarto gol e confirmou a primeira boa atuação colorada fora de casa no ano.

O bom desempenho do Inter não pode mascarar os defeitos que insistem em contornar o time desde a temporada passada. A dupla de zagueiros ainda necessita de uma aprovação, assim como o goleiro Lauro, que sequer era relacionado para o banco de reservas em 2010. O estilo de jogo adotado pelo técnico Celso Roth – com três volantes e dois meias – se mostrou equivocado em uma série de oportunidades, mesmo com bons resultados. Entre Guiñazu e Tinga, somente um deveria continuar na equipe titular, sobretudo pelo poder ofensivo de Oscar. A volta de D’Alessandro é certa e Zé Roberto – que ainda não mostrou o seu melhor futebol – pode ceder lugar a Cavenaghi ou a Rafael Sobis na sequência do ano.

Não há dúvidas que os colorados deram um importante passo para a classificação às oitavas-de-final da Libertadores. O que resta saber é como o time se comportará diante de um adversário mais complicado. Por enquanto, os três pontos conquistados longe do Beira-Rio são importantíssimos para a suposta “tranquilidade” de decidir sempre perto da sua torcida nos confrontos de mata-mata.

Ficha técnica:

Jorge Wilstermann (1): Mauro Machado; Lucas Fernández, Juccelio, Brown e Juan Carlos Ojeda (Mosquera); Cristian Machado, Ezequiel Abregú, Víctor Melgar (Sanchéz) e Luis García; Oliver Fernandez (Fábio Mineiro) e Jesús Toscanini. Técnico: Marcelo Neveleff.
Internacional (4): Lauro; Nei, Rodrigo, Sorondo e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Tinga (Wilson Matias), Oscar (Andrezinho) e Zé Roberto; Leandro Damião (Cavenaghi). Técnico: Celso Roth.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: