Skip to content

O jornalismo esportivo de Paulo Vinícius Coelho

22/09/2010

PVC - ele ganha espaço no jornalismo esportivo por ter uma visão diferente da convencional, procurando embasar suas opiniões em fatos. Foto: ESPN Brasil

Lucas da Cruz
lucasofg3@hotmail.com

Muitos são os jovens aficionados por esportes que escolhem o curso de jornalismo pensando em um dia poder trabalhar com a sua paixão e ser remunerado por isto. Pensando nesse público, o jornalista Paulo Vinícius Coelho publicou o livro intitulado “Jornalismo Esportivo”, sobre o qual irei relatar minhas impressões.

Paulo Vinícius Coelho, vulgo PVC, é um jornalista esportivo de grande renome entre os amantes do esporte e atualmente um dos melhores do ramo. Grande conhecedor de futebol, PVC é o maior nome da ESPN Brasil hoje, além de ser um dos colunistas do jornal Lance!. Fanático por táticas, histórias ou qualquer coisa que envolva futebol, ele ganha espaço no jornalismo esportivo por ter uma visão diferente da convencional, procurando embasar suas opiniões em fatos, sem os preconceitos tão comuns na área. Tendo um texto muito claro e de fácil acesso, mesmo para os leigos no assunto, PVC não se resume a apenas descrever fatos, e sim fazer com que o leitor os compreenda e possa ser crítico em suas opiniões.

O início do livro nos traz um pouco do histórico do jornalismo no Brasil, bem como suas primeiras aparições no meio esportivo, fazendo uma análise bem profunda com explicações longas e bem encadeadas sobre assunto, não deixando lacunas dentro do envolvimento histórico que a área criou, principalmente, com o futebol.

No discorrer do livro, PVC recria o contexto do jornalismo esportivo desde suas origens, passando pelo seu desenvolvimento, mudança e criação de novas mídias (jornal, rádio, televisão e internet), até chegar aos recentes anos 2000. Com análises bem profundas com explicações longas e bem encadeadas, o livro traz críticas à maneira como o jornalismo esportivo é tratado no Brasil, até mesmo pela falta de pessoas especializadas no assunto e pelas redações não darem valor ao produto esporte.

Além das questões pertinentes ao bom funcionamento de uma redação, Paulo ainda traz curiosidades ao leitor, como o grande boom da internet no início dos anos 2000, o que causou desemprego em massa de grandes nomes do jornalismo esportivo. Além disso, ele aborda algumas tentativas frustradas de tornar o esporte algo muito lucrativo no meio jornalístico sem se investir um grande esforço de qualidade nas redações.

Nas páginas de “Jornalismo Esportivo” se encontra praticamente todas as informações que se necessita para ter sucesso no ramo, desde os estudos e o trabalho de criação que levaram PVC ao desenvolvimento do diário Lance!, até as dicas necessárias para se ter sucesso nesse mercado tão concorrido e carente de uma atuação mais profissional, baseada nos princípios consagrados do bom jornalismo – esforço, independência, imparcialidade e criatividade. É uma leitura muito agradável e recomendada a todos que pretendem seguir esta área de atuação.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Guilherme permalink
    24/02/2011 22:47

    O PVC disse que o Flamengo é campeão brasileiro de 1987 o que concordo. O que discordo é que o Flamengo seja campeão brasileiro pela CBF, porque o clube não cumpriu o regulamento e perdeu por WO.
    A taça das bolinhas deve ser entregue ao clube que foi 5 vezes alternadas ou 3 vezes seguidas campeão nacional PELA CBF – e o 1º e único que cumpriu isso foi o São Paulo em 2007, logo a Taça pertence ao tricolor.
    No ano passado a CBF anunciou ser irrevogável a decisão judicial de considerar apenas o Sport campeão de 1987 PELA CBF, o que não desmerece o título nacional do Flamengo que foi PELO CLUBE DOS 13. Agora o Sr. Ricardo Teixeira na maior cara de pau, “mudou de ideia” e proclamou o Flamengo campeão de 1987 “pela CBF” o que não foi verdade nem nunca será, ou seja, a bel prazer desse indivíduo, o regulamento é burlado e fica por isso mesmo – por que ele assim determinou, falou tá falado…
    Qualquer juiz que estude o mínimo do regulamento e da situação do Flamengo no campeonato de 1987 e que entenda de lógica de ensino de pré-primário vai declarar a Taça sendo legítima do São Paulo e o Flamengo campeão nacional de 1987, não pela CBF, logo não merecedor da taça.
    O São Paulo não pode levar prejuízo por que sr. Ricardo Teixeira tem meda do Flamengo e sua turma fugirem do clube dos 13 e comprometer os ganhos financeiros da transmissão do Brasileirão. Ele deve é arcar com o que a entidade decide e não jogar os prejuízos de suas decisões e revogações nas costas dos outros.
    Vão dizer que a CBF mudou o regulamento no meio do campeonato – mas os clubes concordaram e assinaram -, e que o Sport jogou com times baba – verdade mesmo -, mas se você assina um contrato com um regulamento você o aceita e se o contrato disser: campeão do Módulo azul e vice campeão jogarão em quadrangular final com campeão e vice campeão do módulo amarelo e o vencedor desse quadrangular será o CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987 – PELA CBF, com a desistência do Flamengo e Internacional, por WO, de acordo com o regulamento o campeão foi o Sport e fim.

  2. Julio Angelo De Mari permalink
    27/06/2014 15:38

    O nobre jornalista sempre se notabilizou-se pelos números e não pelo conhecimento de futebol (na minha opinião), agora vejo que seus numeros são questionáveis. Em artigo seu dizendo que Brasil só perdeu tres vezes em competições nio território nacional não está citada a derrota de 3 x 0 para a Argentina no Pacaembu pela Copa das Nações. Eu me lembro desse resultado porque, na época com sete anos, eu nunca havia visto meu pai e minha mãe ouvindo um jogo de futebol e ainda me lembro que minha mão me disse: “o Pelé já saiu derão muitos pontapés nele.” Então PVC fica a minha contestação par o seus números. Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: